sexta-feira, 8 de junho de 2012

BLOG DO MUNDO DO SÍTIO

 TEXTO DA SEMANA: AS PERGUNTAS PARA A TELEVISÃO!

Pensando no texto de hoje, resolvi conversar com duas meninas que gostam bastante de assistir televisão. Gostam e entendem muito da programação dos canais abertos e canais a cabo. Gosto de ouvi-las, pois sabem bem diferenciar a programação pensada para crianças, jovens e adultos.
Eu sempre digo para as crianças: há coisas na TV que não são para vocês. Para começar, tudo o que passa depois das 20h00. Novelas, programas de auditórios, telejornais, realitys. Não dá! E não dá para ser mais ou menos com isso, gente! Sabe, quando somos crianças, não temos todos os instrumentos e recursos para entender o que é exposto na televisão. Não temos como assimilar de maneira crítica a programação que é pensada para adultos. E, veja, para alguns adultos. Porque há muita coisa de adulto que eu não gosto, por exemplo.
Para se entender as coisas da televisão, é preciso tempo e muita formação, é preciso ter vivido um tanto da vida que nos permite diferenciar o que é adequado e bom do que é inadequado e ruim.
Quando assistimos programas bons e adequados na televisão, podemos transformá-la em um forte motivo para compartilharmos assuntos e conversas com a nossa família. Gosto de conversar sobre o que vejo na televisão – seriados, desenhos, bons programas – com os meus amigos e com a minha família.
Então, para refletirmos sobre a programação infanto-juvenil na televisão, as minhas amigas, as duas meninas de 10 anos, sugeriram que façamos algumas perguntas para nós mesmos:
Por que todo adulto que fala com crianças na televisão tem de ficar com aquela vozinha fininha?
Por que não existe algum programa que incentive as crianças a escutarem música ou lerem antes de dormir?
Por que os adultos insistem em ver seus programas de adultos na frente de crianças?
Por que há tantos anúncios nos desenhos infantis?
Por que não fazem mais documentários interessantes para crianças e jovens?
Essas meninas costumam dormir cedo. Quando não conseguem pegar no sono, escutam uma música baixinho, leem um livro ou ficam pensando na vida. Gosto dessa rotina e acho que elas já conseguiram entender que o mundo dos adultos ainda é um universo que não faz parte do universo delas, crianças.
Vocês são capazes de responder às perguntas delas?
Um beijo e até o dia 20 de junho,
Marcelo

Nenhum comentário:

Postar um comentário