quarta-feira, 23 de maio de 2012

BLOG DO MUNDO DO SÍTIO

TEXTO DA SEMANA: MÚSICA DO CORAÇÃO
Do que é composta a música?
Música é composta de sons, de silêncios, de vozes, instrumentos, sensações, de vibrações. A música entra pelos ouvidos, bate no coração, faz vibrar a alma, o corpo. As emoções afloram, fazem a gente querer se mexer, pensar, chorar, rir. Música faz memória, escreve a história de cada um. A música é capaz de contar histórias dos nossos momentos mais importantes, de nos fazer reviver algum acontecimento, de lembrar de alguém.
A música conta a história de culturas, de povos. A música é representante de pensamentos. Identifica pessoas, lugares.
A música é uma linguagem universal.
Música se escuta numa roda, ao pé de uma árvore, na rede, em casa, no quarto. Música se escuta sozinho, com os amigos, no carro, na escola. Música se escuta na televisão, no rádio, no celular, nos lugares mais tecnológicos.
Eu comecei a escutar música com a minha mãe. Ela sempre gostava de compartilhar as músicas da sua vida comigo. São músicas antigas, mas que, para mim, são sempre novas. Meu “gosto” musical veio dessas experiências com ela. E eu gosto de fazer a mesma coisa com o meu filho. Gosto de compartilhar com ele as músicas que marcaram a minha vida.
O mais incrível da música é que sempre uma que marca um momento específico das nossas vidas. Agora, eu tenho uma música desse momento... e você? Qual é a música que está fazendo o seu coração bater, o seu corpo vibrar, sua alma se emocionar? Conte para nós!
Um beijo e até o dia 6 de junho!
Marcelo

quinta-feira, 10 de maio de 2012

BLOG DO MUNDO DO SÍTIO

TEXTO DA SEMANA: O BRINCAR DE CADA DIA!

A história era assim: chegava da escola, almoçava, escovava os dentes e ia para o meu quarto. Todas as tardes, a tarde inteira. Eu amava brincar com playmobil, conhecem? Eram bonequinhos que tinham diversos outros objetos, como carros, casas, castelos, cavalos, motos... mas do que realmente gostava era montar coisas para eles.

A brincadeira era uma curtição desde a hora da montagem da história, do cenário. Arrancava fora o cabelo de plástico do boneco, colocava algodão, pintava com lápis preto o algodão para dar um ar de mais jovem, recortava e costurava pequenos retalhos de pano para fazer as roupas de cada boneco/personagem, colava uma caixa de sapato em outra de leite para fazer casas, mansões, colava barbantes no teto para fazer cordas e pendurar meus bonecos, apagava as luzes e deixava somente a lanterna acesa para dar um clima à história, colocava música... e, quando via, horas e horas já tinham se passado.

Brincar faz bem para a cabeça de qualquer pessoa, principalmente das crianças. Eu me lembro de brincar desse jeito até fazer 12 anos. Ao brincar, experimentamos viver, de brincadeira, situações e emoções que podem ser difíceis de lidarmos fora dela. Mas a nossa imaginação, a nossa capacidade de sonhar, de contar histórias, de praticar diferentes culturas e por aí vai, também são desenvolvidas na brincadeira.

Tenho muita saudade dessa época. Eu nunca fui daqueles que queria virar adulto! Talvez, por isso, tenha escolhido trabalhar com crianças.

E vocês, do que costumam brincar?

Até o dia 9 de maio,

Marcelo