terça-feira, 30 de agosto de 2011

A ESCOLHA DA ESCOL-H-A

POR MARCELO CUNHA BUENO
É você que a escolhe ou ela é que te escolhe?
Sim, porque tenho a impressão de que as escolas, com suas limitações de vagas, imposições documentais, sua obsessão pelo estudante da normalidade, pelo desejo da família participativa e de linhagem confiável... é que acaba escolhendo quem pode e quem não pode usá-la. Tipo clube.
Essas burocracias são determinantes para peneirar quem poderá fazer parte desse seleto clube privado. Sim, porque as escolas usam as linhas pedagógicas e seus nomes estupendos, usam sua classificação em rankings e seus resultados indiscutíveis, usam das linguagens expressivas nacionais e estrangeiras... Tudo para vender ideias.
Sim, todos nós fazemos isso. Sem cerimônia, muitas vezes.
Mas... é sempre bom lembrar que educação é relação. Se você tirar todas as amarras que “a” educação de qualidade nos impõe, que a nobreza docente nos veste, o que fica é a relação. A vontade de ser e estar no mundo. De se fazer presente. A intensidade da educação está na miudeza de afetos. Entre pessoas, entre conceitos, entre um pensamento e uma música, entre o sentido e o silêncio. E quem frequenta diariamente escola sabe do que eu falo.
Pode ser a escola conceituada, cara, sem vagas, com estudantes de sucesso, de professores moderninhos e ultradescolados... Todas podem viver lá onde nenhum discurso consegue chegar a relação mais incrível dessa vida: a educação pelo miúdo da vida.
Para escolher uma escola... a minha dica é... olhar para dentro de si e se despir do desejo pela normalidade, pela permanência, pelo sucesso.
Escolha é sempre a afirmação de uma identidade (ou deveria ser assim). E por isso a escola é um pouco e muito de cada um. Ela não se faz de fora para dentro, de lá para cá. É sempre daqui de dentro, de cá do peito para lá. Somos nós que a narramos, que a vivemos, que a sentimos. Nós somos os que dão vida à escola.
ESCOL-H-A...

Aqui vai a minha entrevista ao Programa Mulheres... justamente com esse tema! A entrevista está separada em duas partes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário