segunda-feira, 1 de agosto de 2011

OS PASSOS DE UMA CRIANÇA

POR MARCELO CUNHA BUENO
“Caminhante não tem caminho, faz o caminho ao caminhar”. Mais ou menos assim a frase de Antonio Machado.
Bonita a frase, não? Já pararam para pensar sobre ela? Pois bem... é uma afirmação daquilo que nos acontece no presente! No momento em que se vive, em que se atravessa a vida! É uma ode ao Carpe diem... Aproveite o dia. Não importa para aonde estás indo, o que vale é caminhar. Caminhar é se encontrar vivente! É firmar os pés no chão.
Já pensaram nas coisas que mudam na vida de uma criança quando começa a andar? Gente, eu vejo sempre as crianças recém-andadas pela escola. Vejo como se encantam com a nova dimensão do olhar. Sim, caminhar ereto significa ver o mundo de outro ângulo. Mas não falo somente do caminhar com as duas pernas. Falo do conseguir escolher o lugar e se encontrar com ele. Falo da capacidade de planejar, antecipar, refazer caminhos. Não importa se engatinhas, se escorregas, se desliza, se vai em rodas... o ir para o lugar do desejo é uma afirmação da vida, do sujeito que conduz a vida.
A conquista dos primeiros passos, esse sabor, pode ser comparada, mais para frente, com a aquisição da escrita. Abre-se um mundo novo para a criança... que se torna, com esses primeiros passos, uma andarilha. Uma andarilha que se joga ao desconhecido, que se encanta com cada trecho percorrido, que se abre ao novo e aos desafios. A criança andarilha é uma peregrina da vida, das possibilidades de se viver a vida, de se atravessar a infância! Cada passo é como se fosse uma língua nova que se cria. A cada passo, uma nova palavra inventada, uma conversa com o mundo, um texto da própria vida!
O adulto se encanta com os primeiros passos da criança, porque se vê neles... porque nasce uma esperança de renovar os seus olhares, de redescobrir o mundo nos olhos delas!
Ser professor é refazer o caminho, sem parada, sem chegada, simplesmente vivendo, a cada dia, a novidade, o inédito no viver de uma criança!

Nenhum comentário:

Postar um comentário